Com Muito Orgulho

Por Alan Parada

torcida

Os Jogos Olímpicos começaram e o tal do Espírito Olímpico finalmente chegou à Cidade Maravilhosa.

Com ele, também os torcedores nas arenas.

Cada um com sua forma de torcer. Cada esporte à sua maneira.

Mas aqui é o país do futebol, na cidade do maior clássico do mundo, que sedia o maior espetáculo da terra…

Sejam bem-vindos às nossas arenas. Aqui vão algumas regras básicas para os torcedores:

1) Façam barulho!

2) Torçam até o final para os brasileiros (com muito orgulho, com muito amor);

3) Se o Brasil não estiver competindo, torça para a zebra;

4) Pode torcer para os fora-de-série também (Phelps, Bolt, Dream Team e etc);

5) Seja irônico e festeiro. Esporte é saúde e bom humor faz bem para a saúde;

6) Torça contra a Argentina.

Essas são as regras BR para torcer.

Valorizamos o auge do esporte, o ponto, o gol. Comemoramos muito quando acontece. Nada de bater palminha apenas… Tem que ter grito e levantar da cadeira.

Inclusive, deveria ser proibido cadeiras em arenas esportivas no Brasil. Todos de pé, como num Maracanã lotado, digno de canal 100.

Gritos zoeiros também são bem vindos, como “vai morrer” nas lutas, ou “fura ela” na esgrima.

Os gringos reclamam, mas adoram isso! Eles queriam ser como nós, mas não conseguem.

Pergunte para os atletas da seleção de handebol masculino do Egito, que venceram a favorita Suécia por um gol de diferença, marcado no fim do jogo, se eles não adoraram ser abraçados pela torcida?

Se não fosse para ter torcida, para que colocar arquibancadas? Se for para ficar sentado e calado, que fique no sofá de casa, assistindo pela TV.

Imagina o “Gol do Pet” sendo apenas aplaudido pela torcida do Flamengo e admirado pela torcida do Vasco? Ou mesmo o Renato Gaúcho comemorando a “Barrigada” com um singelo soco no ar? E a torcida do Palmeiras reconhecendo e aplaudindo o Romário, depois de levar a virada na final da Mercosul com 3 gols do Baixinho?

Agora pense no contrário.

Imagina uma final de Mundial, a torcida gritando “fura ela!”, e no incentivo vem o ponto decisivo para o título?

Ou a galera fazendo aquelas palmas tradicionais antes das cobranças de falta, num saque do tênis de mesa?

Eu acho mais legal que o futebol contamine os outros esportes que o contrário.

Veja o exemplo do UFC. O evento esportivo que mais cresceu no Mundo nos últimos anos adotou o Brasil como segunda casa; também por conta da torcida. Eles não devem estar errados…

Em 10 dias os Jogos acabam e os atletas voltarão às suas casas.

Tenho certeza de que na primeira competição em que receberem apenas aplausos, sentirão saudade do barulho e da cantoria daqui.

E a gente vai seguir o jogo. Com foguetes e bandeiras.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s