No Filter

Por Valdez Gomes

 

Dez e meia da manhã, sala de imprensa lotada de repórteres à espera da tal carta, o comunicado à imprensa. O assessor de imprensa que convocara a coletiva entra, senta-se na ponta esquerda da bancada, logo em seguida entra Leto. Dispensara a presença de seu empresário, se põe entre seu assessor e a cadeira vazia onde, talvez fosse o lugar da figura ausente. Ao centro da mesa, pigarreia, dá bom dia aos presentes, agradece a consideração dos jornalistas, o apoio de seu staff e informa que a participação de seu assessor se limitou a organizar e convocar os profissionais envolvidos. A carta a ser lida fora redigida de próprio punho e sentimentos. Faz breve pausa, respira fundo, novamente pigarreia, toma um gole d’água e dá inicio a leitura.

 

antonio

 

Leto, assim sou conhecido no mundo da bola. 
Esse mesmo mundo que girei nos meus longos anos de carreira. 
Talvez não fosse preciso andar tanto para aprender essa lição. 
Imaginava já saber e ter vivido tudo. 
Como fui tolo... 
Importância dei para muita coisa irrelevante, como perdi tempo... 
Agora sei a dor da torção causada por um passo em falso.

Pedra 
Minha história começa no Largo do Estácio, 
mais precisamente nas ladeiras do Morro de São Carlos, 
na rua Laurindo Rabelo. 
Terra fértil, de lá saíram craques do quilate de Gonzaguinha, 
Luiz Melodia e Ismael Silva. 
Não tive o prazer de esbarrar com nenhum deles, 
mas falo como se fossem da minha família.  
Nessa época não havia tanta oferta de campos pelas redondezas, 
a pelada rolava no meio da rua de paralelepípedos e era cortada 
pelo esgoto a céu aberto que as casas despejavam. 
Jogávamos pelada na ladeira! Pode isso, Arnaldo?!  

Flor 
Minha carreira é cigana, joguei por mais clubes do que gostaria, 
quase nenhum deles me deixou saudades.
Até que um dia no alto dos meus 34 anos, 
duas cirurgias no joelho e alguns gols marcados,
minha estrela brilhou e assinei um contrato de risco 
com um belo clube da minha cidade.
As cláusulas do contrato, inclusive, fui eu quem exigiu. 
Exclusividade, Direto de Imagem, Produtividade,
essas coisas que todo profissional deve seguir.  
Os primeiros meses de contrato foram maravilhosos, 
ao menos do meu ponto de vista.
O clube acenava com possibilidade de renovação 
e extensão de vinculo. 
As perspectivas eram boas, 
dentro em breve seria de fato jogador do clube.  

Espinho 
Logo surgiram sondagens, cantadas, 
especulações com meu nome envolvido.
Até chegar em minhas mãos uma proposta tentadora. 
Maldita hora em que dei ouvidos ao canto da sereia!
Estava tudo ali, ao meu alcance. Ainda com contrato em vigor, 
assinei um pré-contrato com outra agremiação.
Não demorou a informação vazou para a imprensa. 
Logo torcedores e dirigentes me puseram contra a parede.
Não havia defesa; eu os traíra. 
Antes mesmo de assinar o destrato ou vestir nova camisa, 
meu mundo já havia caído e com ele veio ao chão minha máscara. 
Como pude?! 
Não peço que aceitem meu pedido de desculpas 
ou me perdoem por tamanha desfaçatez. Quero, se possível, 
que acreditem no pesado sentimento de culpa que carrego hoje.
Há 20 dias tomei essa atitude impensada 
e há 2 anos me arrependo dela. 
Não preciso que me julguem; imprensa, torcida, dirigente ou amigos
Meu mais duro julgamento é da mais justa e severa jurista, 
minha Consciência.
Minha pena, vou cumprir sozinho, 
acompanhado na cela solitária dos errantes.  
Eu sou Leonardo Santos, ex-jogador e agora torcedor 
do Clube Atlético Nova América e essa é a minha história.

Mais uma vez agradece a presença dos envolvidos, levanta-se e sai cabisbaixo, sem dar direito a perguntas. O silencio que reina no ambiente dá o tom do que foram os últimos dias na vida do amargurado jogador.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s