Pra voltar a ter charme

Capa_carioca

Por Alan Parada

Nosso campeonato estadual está falindo.

A coisa está muito feia em terras cariocas e fluminenses.

O torneio que ainda tem a alcunha de “mais charmoso do país”, hoje vive de nome e de uma fama que não condiz com a grandeza que um dia tivera.

A federação, infectada por Euricos, Rubinhos, Elias Dubas e outros não aparenta querer mudar a condição em que se encontra, tendo estádios cada dia mais vazios e jogos cada vez piores, por conta de um grande número de times quase amadores que disputam o certame.

Nós, que crescemos vendo e ouvindo histórias épicas de jogos memoráveis no Maraca (que também não é mais o mesmo e isso é tema para outro pitaco – me cobrem) tivemos, talvez, o último grande momento do campeonato no fatídico “Gol do Pet”.

Ainda houve uma sobrevida com alguns lances legais, como o cruzamento de letra do Léo Lima em 2003, a cavadinha do Loco Abreu ou o recente “roubado é mais gostoso”.

O problema é que nosso campeonato vive de brilharecos e da magia do Maracanã lotado – coisa que sempre acontecia nas finais -, mas que, atualmente, não vem ocorrendo, como pudemos atestar no público das últimas decisões, visto que em nenhuma delas toda a carga de ingressos foi vendida.

É triste para o torcedor vivenciar isso. A dupla Fla-Flu, meio como rebeldia, meio como represália e meio como tentativa de se salvar, aliou-se a outros times para jogar a nova Primeira Liga. Com isso, o Campeonato Carioca só vai ficando pior e mais fraco.

Não sou dos defensores do fim do Estadual, mas acho que é necessária uma reformulação profunda no seu formato de disputa, de forma que beneficie tecnicamente os clubes pequenos e não prejudique os grandes, afinal, são estes que levam as multidões aos estádios, que mostram os jogos na TV e que trazem os times de menor investimento para a audiência nacional. Muitas vezes o estadual é a única competição de bom nível que os pequenos disputam no ano.

Com base no exposto acima, apresento com exclusividade, aqui no Pitacos Ácidos, minha sugestão de fórmula do Campeonato Carioca.

O formato é simples:

Começando com 16 times, divididos em quatro grupos de quatro. Jogos em ida e volta. Nesta fase, os grandes não participam;

Grupo pequenos

 

Passadas as seis rodadas, classificam-se os três melhores de cada grupo. Os eliminados irão para um “grupo da morte”, que define os rebaixados do ano seguinte, em jogos de ida e volta;

grupo da morte

 

Os 12 classificados são divididos em 4 grupos por sorteio, cada um contendo um grande como cabeça de chave, e se enfrentam só em jogos de ida, onde os 2 primeiros avançam à próxima fase;

grupo grandes

Os oito classificados vão para os playoffs finais, começando na fase de quartas-de-final, com jogos de ida e volta, até chegar na grande final.

mata mata

Dessa forma, além de manter os times pequenos medindo forças por mais tempo, teremos um campeonato de “tiro-curto”, com muitos jogos decisivos, proporcionando destaque àqueles que melhor se prepararam para a competição.

Os times grandes terão mais tempo para se ajeitar, disputar torneios amistosos e já entrarão em campo precisando “jogar para valer”, evitando surpresas por eliminações precoces.  No Brasileirão já chegarão mais prontos, por jogarem com os melhores dos pequenos e sempre num ritmo forte de competição.

Por privilegiar o formato de mata-mata, todo jogo será decisivo e trará a atenção do público.

E os clássicos? Estes, se tudo der certo, serão as semifinais e finais. Mas se der errado, poderão ocorrer já nas quartas-de-final. Tem emoção maior do que clássico em fase final?

E se o seu time não conseguir disputar nenhum? Preocupe-se, pois deve rolar aquele sofrimento no Brasileirão.

Este torneio ocupará 15 datas e, mesmo que se faça a segunda parte com os grandes, em jogos de ida e volta, teremos 18 datas no total. Para se ter uma ideia, atualmente, no calendário oficial da CBF, são previstas 19 datas para os estaduais. Também há a possibilidade de os jogos de quartas-de-final e semifinal serem disputados em jogo único, permitindo reduzir o número de datas para 13.

Essa ideia de campeonato oferece oportunidade a 20 times (16 pequenos + 4 grandes), 4 equipes a mais do que os 16 atuais, num formato muito mais atraente, por trazer muitos jogos decisivos e a oportunidade dos times pequenos chegarem mais “prontos” no confronto com os grandes, trazendo de volta as surpresas que tivemos no início dos anos 2000 ou o ressurgimento de antigas potências regionais, como America, Bangu, Americano e outros que já abrilhantaram o nosso campeonato, mas hoje não fazem mais do que coadjuvar.

É óbvio que, além de um torneio atraente, precisamos de uma federação sem os vícios e viciados atuais, pois estes mandam há tempos, com manobras de regulamento, tabelas, arbitragens e situações obscuras de bastidores.

É imprescindível que os clubes grandes estejam unidos, comportem-se como as estrelas e joias da coroa e ajam como tal. Não dá para jogarem o jogo que querem e dançarem só a música que lhes convêm…

É importante que os pequenos saibam que fazer um bom campeonato pode significar a salvação do ano, seja aparecendo na grande mídia com jogos televisionados, seja conseguindo bons resultados no campo ou, ainda, com o surgimento de bons destaques que possam despertar o interesse de clubes de nível nacional, possibilitando uma futura venda de seus jogadores e, consequentemente, bom dinheiro nas negociações.

O estado do campeonato é grave. Muitos já desacreditam numa recuperação e estão só esperando o cortejo fúnebre.

Mas ainda há salvação e o principal motivo é o carinho que todos têm pelo “mais charmoso”.

Essa é a minha fórmula.

Gostou? Não? Tem outra diferente?

Deixa aí nos comentários a sua opinião e vamos brincar de melhorar o futebol.

Mas, enquanto isso, segue o jogo. Mesmo feio, do jeito que está…

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s