Jogo do Bicho

Por Valdez Gomes

america x bangu

O jogo aconteceu hoje, ou melhor, ontem dia 18/02/2016. Cerca de 111 anos após a primeira disputa do Clássico Bisavô. Confesso que até 20 horas atrás não sabia que o jogo entre America (sem acento agudo mesmo, inspirado no inglês) e Bangu (que entre seus fundadores havia cidadãos ingleses) tinha esse bucólico apelido. O Campeonato Carioca é mesmo o mais charmoso e original de todos. Aqui se encontra Clássico com nome e sobrenome! Clássico Vovô, da Paz, dos Milhões, Fla-Flu, entre outros que me fogem a memória.

Pois bem, o clássico mais britânico dos cariocas, o Bisavô de ontem, não teve o mesmo glamour, público, apelo e qualidade de outrora, mas em nada deveu aos jogos que os times de maior investimento vêm realizando nessa competição. Nem de longe o público lembrou aqueles 40mil que já foram ao Maracanã para assistir, tampouco os jogadores de hoje fizeram vibrar com o mesmo entusiasmo dos tempos áureos dos times envolvidos. Não, não havia Ado, Marinho, Edu (irmão do Galinho), Arthuzinho, Heleno de Freitas, Djalma Dias, Claudio Adão, Mauro Galvão, Dé, Domingos e Ademir da Guia. Hoje, o que se tem é o que se pode ter.

E como todo clássico que se preze, não faltou garra, emoção, catimba, jogadas ríspidas, discussão acalorada entre os jogadores e surpreendentemente, 4 belos gols. O público que foi a Edson Passos, formado por jovens torcedores Vintage (estes, mal sabem que a torcida americana, em outros tempos, era formada por ilustres personalidades do quilate do Maestro Heitor Villa-Lobos, o Jurista Sobral Pinto e o poeta João Cabral de Melo Neto) e os fiéis veteranos de sempre, foi brindado com um jogo, que se não foi tecnicamente brilhante, gostoso de ser ver.

De casa, assistia pela SporTV – bela sacada em colocar na grade um jogo de tantas história! As rádios também fizeram sua parte e narraram o jogo. O cenário, formado por figuras ilustres dos anos 80, jogadores rodados por times de massa e outros novatos em busca do estrelato, valorizava ainda mais a transmissão do Clássico. No banco de reservas do America, Ricardo Cruz, excelente goleiro, campeão carioca com o Botafogo em 89, dava as orientações para seu time. Na cabine de TV, Edinho, ex-zagueiro (dos melhores!) do America comentava o jogo. A convite da SporTv, lado a lado na Tribuna de honra do estádio, Arthurzinho e Edu Coimbra, duas cobras criadas que fizeram história em seus respectivos times, assistiam ao jogo e pareciam voltar no tempo.

marinho

O time visitante, vindo do bairro mais quente do Rio de Janeiro, abriu o placar ainda no primeiro tempo e levou a vantagem para o intervalo, o melhor estava reservado para a etapa final. O Diabo, mascote do America que já esteve ameaçado de substituição por uma Águia Norte Americana -Que ideia, hein Jorginho?!- chegou ao empate ainda no início do segundo tempo e não demorou a virar o jogo e ampliar num belo 3 a 1, no minuto final o time que tem um Castor como mascote, deu números finais ao placar com um belíssimo gol de falta.

Eu que simpatizo com o America, me vi constrangido em torcer contra o Bangu. Na real, o que valia ali, era o resgate da identidade do futebol carioca e o sucesso do Diabo, significava, na minha cabeça, terra arrasada para o Bangu.. Pouca gente sabe, mas esses dois times, juntos, cederam 42 jogadores à seleção brasileira, honraria que times de maior visibilidade como por exemplo o Atlético-PR ou o Goiás, jamais saberão o que isso significa.

Para a festa dos amantes do futebol ser completa, só faltava um pouco de sensibilidade por parte da Rede Globo no sentido de puxar essa partida para quarta-feira e escalar Galvão Bueno para narrar o jogo tal como fizera em 82. Perderam uma boa oportunidade, uma pena.

No final, o time de Seu Edvair, pai do baixinho oriundo do Jacarezinho, bateu o alvirrubro de Castor de Andrade. Lá no céu ou onde quer que estejam, Lamartine Babo e Tim Maia devem estar tirando sarro da cara do velho Bicheiro da zona Oeste.

Ah, já ia esquecendo… o placar final foi vitória do Mequinha por 3×2.

Êpa, peraí, 32 no bicho é Camelo. Vou jogar, vai dar Camelo na cabeça!

 

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s