Desliga!

Por Valdez Gomes.

Meme-Virando-a-Mesa_800x600

Ontem, véspera de entregar meu texto, ainda não tinha conseguido pensar sequer num tema. Nada que me incomodasse, pois funciono assim mesmo, “nas coxas”, no improviso, em cima da hora. Sabia que mais cedo ou mais tarde, o tema, as tiradas, o texto e por fim o Pitaco, viriam. Passou a “Voz do Brasil” e nada. OK, ainda havia tempo.

Procurei evitar o óbvio, o assunto mais falado, mais batido, mas acabei me rendendo ao trivial. Decidi falar do jogo de quarta e suas nuances, pois Flamengo x Vasco sempre rende boas discussões.

Cheguei em casa, preparei um café forte para tomar com o “bolo” que ganhei de um compromisso (não poderia perder essa, parceira…rs), acendi a luz do escritório, peguei a folha, o tinteiro e a pena e tentei começar…. Insisti em alguma coisa que remetesse ao tão esperado clássico, mas nada. As piadas não vieram, as estatísticas, as provocações, nada disso saiu. Por mais concentrado que estivesse, não era esse o tema que movia minha argumentação na direção das letras. Havia coisa mais importante acontecendo na “surdina” de minha cabeça.

Um assunto de “foro íntimo” me deixava inquieto.

Horas antes, havia lido uma postagem do jornalista Rica Perrone que falava da criação de uma Liga de Futebol aqui no Brasil, já em 2016. O mesmo Rica, adiantando-se logo no título da postagem, disse que essa manobra não é arquitetada pelo Eurico Miranda, mas sim pelo presidente do Grêmio junto a meia dúzia de clubes insatisfeitos com a CBF. A tal Liga seria composta por 24 clubes, e gerida pelos mesmos. Umas das ideias centrais da salvadora “oligarquia” seria o fim do rebaixamento para os “intocáveis”.

Mais do que rapidamente, pipocaram nos grupos de WhatsApp especulações sobre a tal salvação. Logo blogueiros desinformados e jornalistas tendenciosos abraçaram a causa, fazendo coro nas redes sociais à ideia de que existe uma ação orquestrada em andamento, e o mentor intelectual dessa trama é o afamado dirigente vascaíno.

Embora eu não creia que isso tenha surgido por detrás dos muros de São Januário, não é difícil supor que o Coroné esteja seduzido pela possibilidade de salvar sua pele. Não quero entrar no mérito da Idoneidade da Cartolagem. Sabe-se que Eurico é aliado da CBF, e ambos são desafetos do tal presidente gremista, mas como em política o execrável de hoje é o honorável de amanhã, podemos esperar tudo.

Incomoda-me, e muito, o fato de alguns torcedores assumirem abertamente que apoiam essa trapaça. Fecham os olhos para a dura realidade de um inevitável terceiro rebaixamento, uma recaída. Parece-me que esquecem ou desconhecem a história do Vasco da Gama. Aqui, “roubado não é mais gostoso”, não se estoura champanhe por conquistas que não sejam as do campo e bola, não se cria CNPJ fantasma para receber “por fora” verbas que antes não entrariam. O clube não tem manchas como essas.

A criação da Liga, além de ser ilegal, porque fere o Estatuto do Torcedor, é Imoral, pois sangra a dignidade de um clube e de seus verdadeiros torcedores. Em tempos de debates políticos acirrados, defesas ferrenhas a posicionamentos partidários e brados de “fora fulano, derrube beltrano”, o apoio a grupos que tenham hábitos similares àqueles que tanto combatemos soa no mínimo incoerente, e permite a criação de miragens como as de Collor defendendo o fim da corrupção ou Sarney discursando pelo fim do nepotismo e do coronelismo.

Isto sim seria um golpe!

Não quero ver esse filme novamente, e não gostaria que meus amigos vascaínos considerassem a hipótese de golpe. Já basta o que fizeram em 1987, com a criação da Copa União, salvando o Botafogo do rebaixamento de 1986 e excluindo da tal liga Guarani e América-RJ. Estes foram relegados à própria sorte, e ignoraram os segundo e quarto lugares que, respectivamente, ambos conquistaram naquele mesmo ano em que o alvinegro despencou na tabela. Trocaram o resultado do campo pelo político.

A ideia de uma liga foi reeditada novamente em 2000 e, embora o desfecho para os lados da Colina Histórica tenha sido feliz, as sombras que pairaram sobre um famoso Laranjal deixaram fantasmas… Só um clube na história do futebol mundial conseguiu a façanha de sair da série C direto para a divisão de elite no ano seguinte. Torcedor apaixonado que sou, não quero ter que carregar essa pecha comigo até o ultimo dia da minha vida.

Se um dos pilares de sustentação dessa tal Liga for a torpeza do “não rebaixamento” dos incompetentes, sou favorável a continuidade da CBF.

Respeitem meus cabelos brancos!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Desliga!

  1. Caroline Ferreira disse:

    Peraí! Engana direito! Lamento pelo furo que anda tomando… Te desejo bons amigos!

    Para os torcedores de domingo, meio flamenguistas e são-paulinos que sequer conhecem a escalação de seu time, vencer a qualquer custo vale. Levar a taça pra casa passando por cima de todas as regras, usando os meios necessários e desnecessários e ainda temos Blatter dizendo que não existe corrupção no Futebol. Quem garante?
    Conversamos sobre isso dia desses; se for pra ultrapassar os limites decentes, disputar o campeonato e trapacear para não ser rebaixado, eu torço contra uma das minhas maiores paixões. Teria vergonha de ser vascaína!
    E daí, se tiver que recomeçar? E todo aquele movimento inglês para acabar com o rebaixamento? O pânico do desprazer de ver o time na Segunda Divisão se dá pela vergonha ou mais pela lucratividade de uma competição com clubes? O problema que existe hoje na Premier League é o abismo que existe entre os clubes de ponta e os na rabeira da tabela. E isso, de uma certa forma, emperra o próprio crescimento do Campeonato como um produto.
    A hipótese de acabar com o rebaixamento ainda não é aceita, mas começa a ser um indício de que o futebol começa a criar um patamar de gestão que leva a um fenômeno similar ao das competições esportivas nos EUA. A “elite” do esporte não pode ser diminuída dessa forma. Só visam o que dá lucro, do contrário, fecham as portas. O torcedor perde muito com isso. E os clubes acomodarão.
    Se for pra cair, temos que cair atirando!!!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Carol, você como sempre com seus Pitacos pertinentes…

      Um amigo disse que não queria ter a mancha do 3º rebaixamento na história do clube… Penso que mancha é virar a mesa.
      Somos movidos pela paixão e esse sentimento não respeita distancia, tempo ou divisão. Precisamos exorcizar esse fantasma chamado de “Jeitinho”.

      Se cair, e vai cair, que seja atirando!

      bjo!

      Valdez Gomes

      Curtir

  2. MENDONÇA, Leonardo disse:

    Porra. Há quem se incomode com sua postagem… Ofende meu orgulho de torcedor tricolor.
    O nepotismo no futebol deveria ser chamado Euriquismo. Não vou perder tempo falando desse charlatão.
    Bom texto

    Abraços

    Curtido por 1 pessoa

    • Leonardo, muito obrigado pela participação!
      Perdoe, mas aqui, o espaço é para dar Pitacos, às vezes um tanto quanto Ácidos, fique a vontade para discordar e descer a lenha nos Pitaqueiros.

      Sabe o que mais me incomoda em tudo isso?
      É que as pessoas, de uma maneira geral, confundem esse crápula com o Clube.
      O Vasco é muito maior que isso.
      As atitudes desse cara, não são aprovadas por nós Vascaínos.

      Abraço e por favor, não tire minha vaga aqui no blog, sem tapetão! 😉

      Valdez Gomes

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s